Direto de Pernambuco: moqueca de carne

Saiba mais sobre essa receita do sertão nordestino

Experimente com

Notice: Uninitialized string offset: 0 in /data/sites/academiadacarne-hml.adttemp.com.br/web/wp-content/themes/academiadacarne/single-recipes.php on line 103

Notice: Trying to get property 'ID' of non-object in /data/sites/academiadacarne-hml.adttemp.com.br/web/wp-content/themes/academiadacarne/single-recipes.php on line 103
Sobre a dica
direto-de-pernambuco-moqueca-de-carne

Moqueca de carne

Não é novidade dizer que a moqueca transita naquele compasso eterno de disputa entre Bahia e Espírito Santo. Mas, se os dois estados protagonizam o duelo pela “paternidade” da receita, Pernambuco não dá ouvidos para o embate e, à sua maneira (bem gostosa por sinal), tem a sua versão para o prato.

Trata-se da moqueca de charque, um ensopado dos mais ricos e encorpados, como bem preza a cultura nordestina. Na panela, preferencialmente de barro, uma bela porção de alho e cebola recebem pimentões de cores variadas, tomate, azeite de oliva, dendê e leite de coco. Porém, o DNA pernambucano é de muita carne e por isso pode ter surgido as nossas adaptações com o charque, com a carne de sol e há a opção de fazer com um mix das duas iguarias.

Pouco antes desse cozido ficar pronto, ao lado dos fartos e típicos punhados de cebolinha e coentro, vem o gran finale: banana comprida e quiabo. No capítulo dos acompanhamentos, ao lado do arroz, entra também farofa: que pode ser a de de cuscuz, feita com flocos de milho ou a tradicional farinha de mandioca, ambas refogadas com temperos de preferência na manteiga e finalizada com bastante cheiro verde.

Veja como se faz a receita da moqueca de charque.